quarta-feira, 25 de novembro de 2009

No ar____________Noir

Dizer o que ao pensamento
Parar o que não é mais movimento
Dizer o que ao firmamento
Parar então o mundo e eternizar esse momento
És um fato que me causa tormento
É uma afirmação que me deixa até meio lento
És uma estrela no meu céu
Novamente venho aqui para dizer
Que as possibilidades do sentimento não terminam
Realmente venho aqui para confirmar
Que és uma alma que eu quero junto da minha
Eu junto assim meus pensamentos,
Faço deles movimentos
Só pra que você seja meu firmamento
Neste em qualquer outro momento
Pode até ser que as vezes passemos por um tormento
Que faça a gente sentir tudo lento
Mas no fim o irá ser sempre o céu
E eu serei sua palavra
Desconheço o finito do possivel, infinito sentimento
Então apenas lhe confirmo o que quero sempre
Sua luz, em meio a esse caos que me turva
Me dê a mão
Tenho medo do escuro.

2 comentários:

Juliana. 28 de novembro de 2009 21:44  

Que lindo seu es
reflito sobre esta parte do texto: "Desconheço o finito do possivel, infinito sentimento
Então apenas lhe confirmo o que quero sempre"
convido-lhe para conhecer o meu espaço tbem..e já estou te acompanhando
abraços..

Ludmila 30 de novembro de 2009 18:02  

"...deve ser amor...deve ser amooor!"

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP