terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Salto

Para onde vais
Por aqui não passou
Dai de dentro não te vejo
De meu ponto, você não é a vista
Minha então desejada fuga

Cheguei ao ponto onde quero fugir
E a fuga é apenas sair daqui
Penso agora onde poderia ir se livre
Penso agora onde gostaria de estar
Penso agora onde seria a liberdade
Trago para o fundo de minha falta
Toda essa fumaça de uma ausência
Não quero nem posso
Resisto apenas quando estou a um passo
E o passo crucial nunca é dado
Por isso continuo sem ir
Por isso fico sempre aqui
Eu queria apenas um estímulo
Para que pudesse então meu estimado,
Pular pro outro lado desse chão.

3 comentários:

Juliana. 23 de fevereiro de 2010 08:23  

Oi que bom que retornou, seja bem vindo novamente!
Não foges jamais deste lugar, ele precisa de ti, e faz falta tuas palavras para nós leitores!
Um abraço da Ju ;)

Paulo Laurindo 23 de fevereiro de 2010 21:49  

O passo do poeta é a palavra que alcança e o teu é do tamanho do mundo.

Douglas Rodrigues 25 de fevereiro de 2010 10:28  

susu!!!!!!!
ta arrebentando heim cara!!!!
começa a reunir pra publicar!!!

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP