segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Temp(l)o

Acalma-te ai coração
Não é hora
Não é dia
Nem é

Acalenta outra alma coração
A tua tem calor próprio
E o vento é frio
Não é mais proteção

E no dia em que se aquieta
Eu penso no que vivi
E no que verei
Será que talvez um dia?

É voz que não se cala
É sentimento que não para
É a vida que pulsa

Mê de um abraço apertado
Me fala o que pensa
Afasta o meu frio

tr.amo aqui
Mas não deixa de ser
A pulsação de nós

1 comentários:

Anônimo,  12 de setembro de 2016 18:29  
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP