quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Resistência

Nem mesmo em tempos distantes

Quero, posso, levo, faço
Novidades assustadoras distintas me perseguem
Amo, rezo, peço, pago
Pago o preço de ser algo que não existe
Levo o mundo na mochila
Quero lhe dar todas as estradas
É inegável o fato
Infalível, inflamado, infiel, ínfimo
De se ter o que não quer
E querer o que não se pode

1 comentários:

Lucilla Beaumont 5 de fevereiro de 2009 13:54  

E viva as ironias da vida!

Amei, Shu ^^

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP