segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Abandono

É assim que segue a vida de quem vai
E ficamos mesmo sem alternativas palpáveis
Mesmo no avesso dessa sua alternativa contrária
Não consigo ouvir os sons de minha vitrola muda
Queria tentar mostrar
O que tenho de ver
Pra que possa então
Então?
Ah! Parece entender
É a existência de uma negação
Que nega a própria negativação do espaço
Quero sim é você ao meu lado
Então não precisa ir
E nem mesmo ficar, apenas me olhe
Aperte minha mão através do mundo





E esteja comigo no infinito.

2 comentários:

Ana Elisa 20 de outubro de 2009 23:05  

Gostei muito, Susu,
xD
Adorei o estilo do blog.
Beijos.

  © Blogger templates ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP